O Prometeu Moderno e o surgimento da Bioética – O bicentenário de Frankenstein, por Moises Rodrigues Paiva Silva

Embalados pelas bucólicas paisagens suíças nos idos de 1816, uma pequena comitiva de literatos britânicos de férias, com ninguém menos que Lord Byron, lança uma aposta. Em jogo estava a criação de uma historieta de “terror” e “fantasmas”, um gênero ainda incipiente, mas que bastaria para dar o sopro de inspiração à jovem que acompanhava …

Leia mais »