El País: A solidão é uma epidemia e um negócio. No futuro, pagaremos para ter amigos?

16 novembro 2021

El País: A solidão é uma epidemia e um negócio. No futuro, pagaremos para ter amigos?

Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Apenas algumas semanas atrás o mundo pôde assistir uma transmissão do então Facebook anunciando sua mudança de nome para Meta, no intuito de representar seu novo foco de investimento na construção do denominado metaverso. O metaverso consiste em uma amálgama de tecnologias, a fim de dar o (talvez último) passo na tendência da quarta revolução industrial de juntar os espaços físicos e digitais – tornando-os, para além de inseparáveis, indistinguíveis. A notícia do El País abaixo coloca em questão a crescente capitalização do mercado de interações humanas, algo que já vemos, em certa escala, em redes sociais e aplicativos de namoro, provocando a reflexão de se no futuro pagaremos para termos amigos. Essa discussão é tanto permeada quanto permeia assuntos de saúde global, uma vez que se trata de um processo intensamente acelerado pela pandemia e simultaneamente está intrinsecamente ligado ao futuro da nossa saúde mental e social. Uma vez que a tecnologia integra capilarmente a esfera social para além de como uma ferramenta, mas um espaço onde a vida acontece, tudo o que acontecesse em nossas vidas passa a importar e acontecer na tecnologia. Enviado por Tomás Ruschel Saiter Mota

Notícia de Mar Padilla no El País: https://brasil.elpais.com/estilo/2021-10-30/a-solidao-e-uma-epidemia-e-um-negocio-no-futuro-pagaremos-para-ter-amigos.html

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin