UOL: Brasil estaciona em mortalidade infantil de 2015 e tem meia década perdida

27/10/2021
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

A reportagem discute o último boletim do Ministério da Saúde sobre mortalidade infantil no Brasil. No entanto, o boletim especial, com registros até 2019 (último ano com dados disponíveis) aponta que a taxa regrediu naquele ano, estacionando o país no índice de 2015 e fazendo viver uma até então uma inédita meia década perdida. O fim da queda na taxa entre 2015 e 2019 é uma novidade para um país que se destacou, em décadas passadas, pelos bons resultados no combate à mortalidade. Segundo especialistas, a queda nos anos anteriores a 2016 se deve a melhoria das condições sociais (com os programas de transferência de renda) e pelo maior acesso aos serviços de saúde (com a estratégia de saúde da família, por exemplo). Ainda segundo os especialistas, o aumento da mortalidade percebido ainda em 2016 ocorreu porque se juntaram vários fenômenos, um deles foi a diminuição da maternidade, ocorrida pela epidemia vírus da zika. Como a mortalidade é uma conta em relação ao número de nascidos vivos, a diminuição impactou muito na conta. Mas essa alta aconteceu também pela crise econômica e pela diminuição de recursos para o SUS e do SUAS (Sistema Único de Assistência Social). Vale a leitura para entender a atual guinada negativa no âmbito da Saúde Infantil. Enviado por Saulo Ribeiro Cavalcante.

Publicado por Carlos Madeiro em 24 de outubro de 2021 no UOL: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2021/10/24/mortalidade-infantil-queda-brasil-2019.htm

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin