O impacto da imigração sobre a tuberculose e o HIV entre Colômbia e Venezuela e nas regiões de fronteira, artigo de Arenas-Suarez et al

23/10/2021
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

O estudo conduzido por pesquisadores de quatro instituições de ensino colombianas analisa a incidência de casos de tuberculose e HIV nos departamentos de Santander, Norte de Santander e La Guajira, que são justamente os departamentos colombianos mais próximos à fronteira do país com a Venezuela e que, portanto, têm recebido desde 2005 grandes fluxos de imigrantes venezuelanos que tentam escapar da realidade de escassez de alimentos e medicamentos que se agrava cada vez mais. 

No artigo são examinados números ligados à quantidade de casos registrados anualmente, aos gastos em programas de controle das doenças e aos efeitos de ambas as doenças, com foco nos três departamentos, em comparação com os dados gerais de Colômbia e da Venezuela. Em síntese, se observa que o número de casos de HIV e Tuberculose na Colômbia registraram quedas desde a década de 1990 e voltaram a crescer a partir de 2010. Ademais, a média de casos registrados em Santander, Norte de Santander e La Guajira são maiores do que nos demais departamentos do país. 

Os autores apontam que “a migração humana, o subfinanciamento e a má governança podem atrasar o progresso em direção à meta da OMS de acabar/reduzir a epidemia de tuberculose e HIV até 2030” (ARENAS-SUAREZ et al, 2021, p.11, tradução nossa)  o que se alinha com o que nos foi apresentado em leituras nas aulas da disciplina no que se refere aos efeitos de crises políticas, de guerras e de ondas migratórias para a saúde e ao “papel do poder, do acesso a recursos, das relações sociais e das políticas e ‘regras do jogo’ na definição de padrões de saúde e equidade em saúde e na tentativa de abordá-los (BIRN et al, 2017, p.xxvii, tradução nossa). Assim, podemos refletir – e quiçá sofrer – não somente com a tragédia socioeconômica enfrentada pela Venezuela mas também com os já perceptíveis efeitos dela para a Saúde Global. 

Enviado por Drielly de Souza Lima

Artigo disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/rRvMrX9TXcRvgLqBNdpmqNS/

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin