Folha: Crise climática e desmatamento da Amazônia podem deixar mais de 11 milhões de brasileiros sob calor intenso

04/10/2021
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

Apesar do discurso do Presidente do Brasil na ONU, ressaltando nossa “excelente” preservação ambiental, o que ocorre de fato é que a concreta destruição ampliada da Amazônia potencializa a crise climática global e pode gerar dias extremamente secos e calor intenso, prejudicando a saúde individual. Uma pesquisa publicada na revista Communications Earth & Environment utilizou modelos matemáticos para prever cenários de uma possível savanização da Amazônia. Esse processo, aliado à crise global, levaria mais de 6 milhões de pessoas a um extremo risco térmico à saúde, com sensações térmicas próximas dos 34°C, levando em consideração cenários intermediários. Em casos mais extremos a população brasileira exposta a esse estresse térmico extremo pode chegar a 11 milhões. Além disso, ressalta-se que, a destruição da Amazônia pode levar à alta desregulação do ciclo hidrológico, prejudicando ainda mais a produção de energia no país, efeitos que já estamos sentindo nesse terço final de 2021. Enviado por Guilherme Augusto Coelho Ferreira

Notícia de Phillippe Watanabe na Folha: https://www1.folha.uol.com.br/ambiente/2021/10/crise-climatica-e-desmatamento-da-amazonia-podem-deixar-11-milhoes-de-brasileiros-sob-calor-intenso.shtml

0 0 votes
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin