O Globo: Com o aumento do desemprego e alta dos preços, moradores do Rio buscam restos de ossos e carne rejeitados por supermercados para não morrer de fome

30/09/2021
Share on twitter
Share on linkedin
Share on facebook
Share on whatsapp

O relatório O Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2020 (SOFI, na sigla em inglês), publicado em julho de 2021, aponta que o número de pessoas que passavam fome ao redor do mundo em 2019 era de 650 milhões. Contudo, calcula-se que, com a chegada da pandemia, mais 118 milhões de pessoas foram acrescidas a esse contingente. No Brasil, a catástrofe da pandemia má gerida alinhada à crise econômica e ao desemprego, contribuíram para que o número de pessoas sem acesso pleno e permanente a alimentos atingisse a casa dos 116,8 milhões, dos quais 19,1 milhões passam fome (dados da Rede Brasileira de Pesquisas em Segurança Alimentar e Nutricional).

Em meio a esta, muitas pessoas em situação de insegurança alimentar no Rio de Janeiro precisam recorrer aos restos de alimentos descartados por supermercados. Mulheres, homens e jovens desempregados, e muitos em situação de rua, vão até pontos de distribuição e procuram por pedaços de carne e ossos que possam levar para consumir. É oportuno lembrar que ainda esse ano o ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu dar sobras de comida às pessoas em situação de vulnerabilidade.

Enviado por Mariana Rosa Santos

Notícia disponível no portal O Globo: https://oglobo.globo.com/rio/garimpo-contra-fome-sem-comida-moradores-do-rio-recorrem-restos-de-ossos-carne-rejeitados-por-supermercados-25216803?utm_source=Instagram&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo

5 1 vote
Article Rating
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin