Saúde no Senegal – por Maxime Ndecky

seneegal.jpg

Sem sombra de dúvidas, um dos maiores problemas enfrentada pela sociedade senegalesa nos últimos anos é saúde, pois o fato de cerca de 80% da população não ter cobertura médica traz sérias consequências sociais e econômicos.

De acordo com as pesquisas e conhecimentos acumulados a respeito do assunto, mais da metade da população senegalesa não tem cobertura médica. Um número assustador para uma população de 15 milhões de habitantes, com expectativa de vida de 60 anos. Segundo os dados da OMS, os principais problemas e causas de morte no país são infecções respiratórias agudas, malária, doenças diarreicos e partos prematuros. A questão da saúde se agrava por ter um sistema de saúde fraco.

Apesar das condições de vidas precárias no país, o Senegal vem apresentando melhorias na área da Saúde. Houve considerável redução na taxa de mortalidade infantil de cerca de 42%. Apresenta se também uma melhoria no sistema de saúde senegalês nos últimos 10 anos.

Em suma, “§ 1º Todo homem tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e sua família saúde e bem-estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em casos de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios subsistência e circunstâncias fora de seu controle.’’

Por Maxime Ndecky, graduando da USP e aluno da disciplina Saúde Global

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s