Eleição de candidatos LGBTs cresce no mundo, mas não no Brasil

No último dia 18, foi realizada na cidade de São Paulo a 21ª Parada do Orgulho LGBT 2017, uma das maiores manifestações sobre o orgulho LGBT ao redor do mundo. Nela desfilaram 19 trios elétricos e se reuniram, aproximadamente, 3 milhões de pessoas, segundo estimativas da organização do evento. Os números, entretanto, contrastam com a realidade que se vê dentro do cenário político brasileiro, principalmente quando se leva em conta que a representatividade da população LGBT é carregada nos ombros de um único político na Câmara dos Deputados: Jean Wyllys (PSOL-RJ). E, ainda que tenham sido eleitos ao menos 25 vereadores e um prefeito LGBTs nas últimas eleições de 2016, é de suma importância que se faça crescer a representatividade política dessa população, visto que o Brasil é, reconhecidamente, um dos países em que as pessoas LGBTs, em especial as pessoas trans, mais são vítimas de crimes de ódio no mundo inteiro. Enquanto isso, em alguns países desenvolvidos, observa-se justamente o contrário: a ascensão de políticos LGBTs à política parece crescer, merecendo destaque especialmente a eleição do novo primeiro-ministro irlandês, Léo Varadkar, bem como a existência, atualmente, de sete políticos que se identificam como LGBTs dentro do Congresso norte-americano.

Link da notícia:
https://www.cartacapital.com.br/politica/eleicao-de-candidatos-lgbts-cresce-no-mundo-mas-nao-no-brasil

Enviado por: Erika Uehara

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s