Liberian mystery disease may be solved

Quando, no mês de abril, foram reportados em Greenville, na Libéria, casos de uma doença, até então desconhecida, a resposta dos servidores de saúde foi rápida. Foram reportados, até a publicação da matéria na revista Science, 30 pessoas infectadas e 13 mortas. Quando esses  pacientes, com os mesmos sintomas do ebola, começaram a chegar no hospital F. J. Grant Memorial, em Greenville, a “monitoramento e resposta integrada a doenças”, que fora implementada pós-ebola, foi essencial para que se determinasse a real ameaça no momento.

Pelo menos um oficial de saúde em cada distrito fora treinado para monitorar e reportar qualquer evento suspeito, afirmou Alex Gasasira, representante da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Monrovia. A informação é então passada para oficiais do condado, e então levada a nível nacional. O tempo de transporte e resultados caiu drasticamente. O alerta chegou em monrovia em questão de horas, e no mesmo dia se sucedeu uma mobilização coordenada pelo governo, deslocando profissionais para Greenville e amostras para a capital, e no mesmo dia foi relatado que não eram casos de Ebola.

Embora não se tenha chegado a uma resposta conclusiva sobre o que teria causado esse pequeno surto, foram notados sinais consistentes com meningite. Ainda assim, ações preventivas foram tomadas para limitar a propagação da doença, dando antibióticos profiláticos aos pacientes e buscando pessoas que tiveram contato com casos. Segundo Vincent Munster, virólogo do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas’ Rocky Mountains Laboratories, em Hamilton, Montana, a resposta sugere que a capacidade de detectar um surto de doença melhorou significativamente após a crise do Ebola, embora hajam países bem longe dessa situação.

Enviado por Julia Granato

Disponível em: <http://www.sciencemag.org/news/2017/05/liberian-mystery-disease-may-be-solved>.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s