Lesbians ‘told they did not need cervical screening’

É importante entender orientação sexual e identidade de gênero como determinantes de saúde da população LGBT. O preconceito contra essas pessoas leva não só à agressão física e ao sofrimento psíquico, mas também à discriminação no sistema de saúde.
No caso das mulheres lésbicas e bissexuais, doenças como câncer de mama e de colo de útero são mais frequentes devido a menor utilização dos serviços de saúde. No entanto, mesmo quando fazem o uso desses serviços, essas mulheres encontram profissionais que deixam de solicitar exames considerados necessários. No Brasil, a realização do exame preventivo de câncer cérvico uterino (Papanicolau) chega a ser 20% menor entre as mulheres lésbicas e bissexuais em relação às mulheres heterossexuais.
Além disso, existem ainda poucas opções e informações no que diz respeito a métodos de barreira para prevenir DSTs nas relações sexuais entre mulheres, o que torna esse grupo ainda mais vulnerável a problemas de saúde.

Link para a notícia: http://www.bbc.com/news/health-39230807
Link para as estatísticas brasileiras: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_saude_lesbicas_gays.pdf

Enviado por Mariana Sati

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s