Guiné luta contra uma epidemia de grande escala do sarampo

msf190308high.jpg

A organização humanitária internacional Médicos sem Fronteiras (MsF) publicou, no dia 6 de abril de 2017, nota a respeito dos desafios recentes enfrentados pelo sistema de saúde da Guiné menos de um ano após anúncio do fim da crise do Ebola, da qual foi um dos países mais afetados, juntamente com Serra Leoa e Libéria. Embora não seja um problema recente, uma epidemia de sarampo já atingiu 3.468 pessoas e causou 14 mortes na Guiné apenas em 2017, mesmo após  uma ampla campanha de vacinação promovida no ano anterior. As autoridades guineenses já classificaram a epidemia e junto com organizações não-governamentais, em especial o MsF, lançaram nova campanha de vacinação massiva de prevenção contra a infecção viral. Segundo representantes do MsF, esse episódio serve para mostrar não apenas as fragilidades do sistema de saúde do país, mas também a ênfase dada pelos doadores internacionais, após o Ebola, em vigilância de doenças, com objetivo de identificar e responder mais rapidamente a crises, em detrimento de investimentos recuperação, apoio e treinamento para lidar com novas epidemias.

Link para notícia: http://www.doctorswithoutborders.org/article/doctors-without-borders-guinea-battling-large-scale-measles-epidemic

Enviado por Jonathan Gabriel da Rocha dos Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s