ENSP auxilia estruturação de rede de formação em saúde pública na Colômbia

ENSP – A Colômbia, país vizinho ao Brasil e que possui a segunda maior população da América do Sul, é responsável pela mais nova grande parceira da ENSP para a formação em saúde pública nas Américas. Juntamente com o Ministério da Saúde e Proteção Social colombiano e o Instituto Nacional de Saúde da Colômbia (INS), a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca discutiu estratégias para a consolidação de uma rede de escolas de saúde para o país. Durante o encontro, o vice-diretor de Escola de Governo da ENSP (VDEG), Frederico Peres, apresentou o papel das redes estruturantes e destacou que a Colômbia é um dos países sul-americanos com maior capacidade formativa na área de saúde pública.

 

A missão institucional com representantes da ENSP à Colômbia foi realizada em outubro de 2015. A primeira parte do encontro foi com altos dirigentes das escolas de saúde pública de todas as regiões do país, por meio de representantes de 13 instituições, além da presença de dirigentes do Ministério da Saúde e Proteção Social (MSPS) da Colômbia. Na ocasião, cada escola apresentou o panorama de sua estrutura administrativa e acadêmica, bem como sua gama de cursos no campo da saúde pública.
A Colômbia é um dos países sul-americanos com maior capacidade formativa na área de Saúde Pública. O país conta com mais de 20 universidades, públicas e privadas, que oferecem regularmente cursos de saúde pública tanto na pós graduação como nos níveis técnico e superior.

Pela ENSP, participaram Frederico Peres, que apresentou um panorama da ENSP e dos antecedentes que originaram a criação de uma rede de escolas de saúde pública no Brasil; e o integrante da VDGE/ENSP Francisco Salazar, que expos os projetos da Rede de Escolas e Centros Formadores em Saúde Pública/Coletiva – que recentemente recebeu a denominação RedEscola -, assim como sua estrutura de governança e uma cartografia básica das escolas que compõe essa rede.

Já na segunda etapa do encontro, aconteceu uma reunião executiva com dirigentes do MSPS e do INS para discutir uma possível estrutura de governança para a rede que está sendo constituída. Na oportunidade, o vice-diretor da ENSP apresentou o papel das redes estruturantes como uma estratégia de organização de projetos de escola de governo em saúde. A Resp/Unasul, cuja secretaria executiva está a cargo da Escola Nacional de Saúde Pública, é uma das seis redes estruturantes que integram o Conselho de Saúde Sul-Americano. Ela tem como objetivo promover educação, investigação e intercâmbios técnicos, de modo que se crie uma infraestrutura educacional para o desenvolvimento da força de trabalho em saúde pública.

Como resultado desse encontro, ficou acordado que o MSPS e o INS, com o apoio da ENSP, vão comandar o processo de estruturação da rede colombiana, que vai envolver uma agenda de discussão de currículos mínimos e critérios de qualidade na formação em saúde pública, além de outros projetos integradores de formação em rede.

O apontamento para a necessidade da constituição dessa rede surgiu durante a III reunião da Resp, realizada em Santiago do Chile, em dezembro de 2014, quando foi salientado que a constituição de redes nacionais nos países integrantes da Unasul representam uma importante estratégia para a consolidação da Resp.

 

*Fotos: arquivo pessoal da VDEGS/ENSP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s