Ministério da Saúde divulga resultado de exame de primeiro caso suspeito de Ebola

Portal da Saúde – O Ministério da Saúde informa que o exame para diagnóstico etiológico do paciente suspeito de infecção pelo vírus ebola teve resultado negativo. A confirmação, contudo, só deve ocorrer após a realização de um segundo exame, que será coletado 48 horas após a primeira amostra. O estado de saúde dele é bom, não apresenta febre e está mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ). Se o caso também for descartado como ebola no segundo exame,  o paciente sairá do isolamento e o sistema de vigilância dos  contactantes será desmontado.

No próximo domingo (12), será colhida a segunda amostra de sangue, que também será enviada para análise laboratorial no Instituto Evandro Chagas, no Pará, que pertence à Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde.

O caso suspeito de ebola foi notificado na quinta-feira (9), na Unidade de Pronto Atendimento Brasília, em Cascavel (PR). Todas as medidas de biossegurança foram adotadas pelas autoridades  para isolamento do paciente e investigação de todas as pessoas que tiveram contatos com ele, a fim de interromper uma possível cadeia de transmissão do vírus.

Os 64 possíveis contactantes, com o resultado negativo, deixam de ser acompanhados.

O homem, de 47 anos, saiu de Guiné, na África Ocidental, no dia 18 de setembro, com conexão em Marrocos, e chegou ao Brasil em 19 de setembro. Por apresentar febre e ter vindo de um dos países com casos da doença, o caso foi classificado como suspeito. Ele continuar sendo acompanhado pelo Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ), até resolver seu caso clínico.

O Ministério da Saúde esclarece que adotou todos os procedimentos necessários para a interrupção de uma possível cadeia de transmissão do vírus. E adotou todos os procedimentos previstos no Regulamento Sanitário Internacional.

Anúncios

Um pensamento sobre “Ministério da Saúde divulga resultado de exame de primeiro caso suspeito de Ebola

  1. As publicações mais difundidas sobre o primeiro caso de suspeita de ebola no Brasil foram irresponsáveis, provocando a discriminação e rompendo completamente com o princípio de confidencialidade da solicitação de refúgio. Até mesmo uma fotografia do protocolo de solicitação de refúgio, documento de identidade válido que comprova situação regular do solicitante no Brasil, foi amplamente divulgado na imprensa. A reação da mídia brasileira induz a mais respostas xenófobas da sociedade (algumas já tratadas anteriormente neste blog). Durante o dia de ontem, ouvi em diversos locais públicos pessoas se perguntando “como deixaram esse homem entrar” ou “por que não mandam todos eles de volta para o seu país?”. Felizmente o MS rapidamente reagiu em conter uma possível cadeia de transmissão, examinar o caso e divulgar o resultado inicial, que foi repassado imediatamente pela mídia. Mas o estrago já estava feito – tanto para esse indivíduo, como para os demais africanos que chegarem nas próximas semanas ao Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s