Serra Leoa transforma em criminoso quem esconder vítimas de ebola

G1 – O Parlamento da Serra Leoa transformou em crime, sujeito a pena de dois anos de prisão, esconder vítimas de Ebola, em uma tentativa de interromper a disseminação do vírus mortal, afirmou neste sábado (23) o ministro da Justiça do país africano.

“A alteração é necessária neste momento, tendo em vista que que, quando o decreto de 1960 foi redigido e aprovado em lei, uma doença como o Ebola não existia”, disse o ministro da Justiça Frank Kargbo. A lei citada pelo ministro é o Ato de Saúde Pública.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), braço da ONU para assuntos a saúde pública, Serra Leoa já registrou 910 casos de Ebola 392 mortes. Ao lado da Nigéria, Guiné e Libéria, o país é o foco do vírus na África.

Ao todo, a atual epidemia de ebola contaminou 2.615 pessoas, das quais 1.427 morreram, segundo a OMS. Segundo a ONU, esses números não transmitem a real dimensão do surto porque familiares escondem pacientes, temendo a separação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s